sábado, 28 de novembro de 2009

De joelhos, em pé.

**************




E dizem para que eu ore, e não pensem que não o faço,
mais que isso, eu canto,
como os antigos desbravadores - só se desbravam utopias ou carcaças -
Canto em ausência de literatura,
absoluta,
sem agradar ninguém canto,
pois quem canto não se agrada,
louvo o homem que sai da prisão de grades ou estradas largas e desertas
e procura emprego em uma borracharia que não tem máquina de refrigerantes,
agracio o homem que salva seu amigo de uma fria,
envolvendo cocaína, uma puta desmaiada e o possível assasssinato de um policial,
bato palmas e dou um soco em quem demorou para abrir a porta na segunda chance,
ou que fosse a terceira, não é assim, sete mil vezes para quem aconselha o genuflexório ?
abençoado seja o meu cérebro dentro do lava jatos,
que me ofereceu o silogismo: Por Vezes a Má Sorte é Apenas Falta de Cuidado.
Ah, como amo os descuidados,
como me tocam suas lágrimas quando notam que foram patéticos usando aqueles disfarces, as bengalas, apenas para retornarem cafunguentos até a casa solitária cercada de posters de mulheres nuas e com dentistas competentes até os pentelhos do espírito photoshopado,
Como me agradam os jovens que tocam o sexo do mesmo sexo e só dormem com carinho que arrepia o frio e as paredes e as notícias do sub-momento.
Viva seja a dança da voltagem nas tomadas elétricas
e mesmo assim, vivo seja o cadáver encontrado sorridente no centro do matagal sem digitais,
Bebo mesmo em louvor o vinho do Cântico dos Cânticos, esse que só pode sair da boca amada, e bem dito em latim, diz o amante: - Corramos, uva !
Os que correm, os que tropeçam, os que ofegam, os que desmaiam na montanha e acordam entre leões montados por pássaros dissidentes da ditadura belezinha,
os que mordem os próprios joelhos quando os soníferos não fazem efeito,
os perfeitos atlas de anatomia humana rabiscados por uma criança defeituosa,
viva os labirintos do SPC, do SERASA, da Culpa,
os escrotos dos advogados, o prazo de carência para os carentes em suicídio,
a língua que não queima na hóstia,
e nem mesmo quando se alimenta do corpo e do sangue da mesquinharia,
que tenham longa vida os que afirmam "Veja bem, existem coisas regulares e irregulares",
Sagrado seja o adjetivo "Complicado" para quando aplicado a um ser humano que não tem mais joelhos,
o seguro saúde, o seguro aposentadoria, o seguro da camisa de força
com todos psiquiatras éticos fotografando a cena,
usando ray-bans, tendo carta de motorista para um 4x4, e as cordas vocais estupradas com prazer pela amnésia ética, pela afasia da hombridade,
O reino dos céus em piscinas treponemas para a chefia que grita então:
- O senhor está me chamando de mentiroso ?! É isso ?
OH Excelcius !
Hosana no transporte lotação !
Êxtases místicos em acordar com o despertador às 5:00 e jaculações a cada buraco na avenida !
Ao cão que lambe a lata vazia de sardinha.
Ao gato que perdeu todos pêlos de seu rabo.
Ao papel amassado e esquecido do Sonho de Valsa e de Farsa !
Sim.
Eu oro. Me prego. Evangelizo caixas de mudanças.
Chagas por garrafas quebradas, brasas de cigarro, cicatrizes de pico na veia.
Muito louco, "bom dia, amigo sol". Bom dia, não se esqueça, fariseu destrapilho: bom dia, olheiras e pão amanhecido em calendários.
O vermelho sempre com o alaranjado.
Baita em Paz e que o Sorriso vos acompanhe.
º

12 comentários:

Samantha Abreu disse...

e por que não a oração da salvação? não a religiosa e carola, mas esta... esta...
a ladainha benévola;
o terço da autosalvação, em nome do pai, do alívio e do incômodo santo.

quero orar assim, sempre.
Em nome que tudo isso que salva.
Amém.

aliciamentos&alucinações disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
aliciamentos&alucinações disse...

e que as chagas que fazem os joelhos vivo em carne, sequem...
como seca o sexo, a puta contrariada ao gozo que veio,
como seca a veia sem o soro,
como seca o choro que não mais convém...
água benta que evapora num corpo possuído,
mandando pro inferno a agonia de todo santo dia...
oro pela tua paz e poesia... Amém!

(sheyladecastilhoº

Grazzi em ContRo disse...

Para quem 'aconselha o genuflexório' recomendo Manuel Bandeira, tô cruel.rá.
Recomendo Paulo Castro para todos, afinal nem só de pão e vinho vive o homem.

Alegrias e conquistas a cada dia pra vc.
Beijos.

Rasputrn Rasputin disse...

Bom, eu adorei tudo que você escreveu, porém achei um item que deveria ser ampliado num comentário: “Por Vezes a Má Sorte é Apenas Falta de Cuidado.”

Sim é isto mesmo!!! Falta de cuidado,e acontece no Amor idem...
Eu diria que o Amor e a sorte são como um vaso de flores...
Tem que ser regado todo dia se não morre.
E esta falta de cuidado, nos faz sofrer e muito....

SORTE


Eu Compreendo o seguinte:

Ganhar na Mega Sena , não é sorte, pois os números são aleatórios e qualquer um pode ganhar,se assim não fosse,uma mesma pessoa com muita sorte poderia ganhar varias vezes.( pois os números sorteados tb. são aleatórios )

Sorte,é sim uma coisa meio " Cósmica ", existe época em sua vida que tudo dá certo,QUEM ainda não teve essa experiência?
Quando por muito tempo dava tudo certo, sem nenhum incidente, tudo corria as mil maravilhas, pois vivenciava uma época de sorte " Cósmica")

Mas senão vejamos,se vc. estiver trabalhando em uma área onde vc. é competente,tudo caminhará bem,e sempre vc. terá mais êxito em seu trabalho,enfim em sua vida." e as probabilidades para tudo dar certo são maiores".

Mas aqueles que não são competentes,dirão que estão com azar, porque nada dá certo.

E aqueles que não estão preparados adequadamente,quando acontece um fato inesperado,chamam então de azar, então talvez por isso que exista o " Seguro",justamente para vc. se preparar para um fato inesperado.

Resumindo: Ganhar na loto é uma probabilidade aleatória,qualquer um pode ganhar,pois é aleatório.

Estar trabalhando e ser competente,as probabilidades para tudo dar certo são maiores.

Quem trabalha e não é competente,as probabilidades das coisas darem errado são maiores.

Na vida profissional,sorte é qualquer fato inesperado que o destino soma à nossa competência.

Já na nossa vida pessoal, "Sorte" ,ou " Azar" são compreendidos por nós humanos como uma manifestação Cósmica,que foge a nossa compreensão.

Rasputin

Maria ROsalina de Oliveira ★ disse...

fico de joelhos pra vc, Furinho° e comungo da sua hóstia que sangra!me considero sua cúmplice de várias 'faltas de cuidados', pois vc toca 'virtualmente' minhas chagas como se estivesse vis a vis, aqui, agora, ao lado da minha cama, às 6 da matina de um domingo 'entalado'
beijo vc, moço

ºª disse...

Imediatamente: 'até que me dou bem com quem sobra'. E outras palavras, como multidão de sentidos num sentido só. Solitário. Nem tanto. Uns oram, outros jejuam, os mesmos oram e jejuam. Horas. E o tempo vai passando e vamos nos aliando a quem faz o mesmo movimento ou algum que vá chegando junto e bem. Difícil. Mas uma vez tocada a cultura de um lugar, a sua parte feita. Vc é um tecedor de sonhos, e consegue fazer isso durante a Guerra, perante o que está arruinado. Como aqueles psicóticos que já tinham desistido de olhar alguém, ou falar com alguém. O resto são os dias .


bel

Junia disse...

"os que mordem os próprios joelhos quando os soníferos não fazem efeito",
joelhos q não se curvam,não se entregam pro sono dopante que sequestra qualquer tentativa de flexão.Que se dobram apenas na cama entre outros joelhos.
Pelos séculos e séculos...

Anônimo disse...

Loira de seios e bumbum durinhos. Apenas 21 aninhos de pura safadeza. Atendo Campinas e região. Aceito todos os cartões de crédito. Com acessórios. 9234-4016

albert-silvia-lurdes disse...

Meus processos randômicos desalinhados convocam sua dor: Morda o meu joelho que eu mordo o seu, gritemos e mordamos ao mesmo tempo, dor e raiva.. joelhos que sangram não são a felicidade estampada nas criancinhas?
Aguardo ansiosa por toda a grandiosidade que essa dor trará em sua arte, toda a sua dor se transformará em sabedoria e poesia meu amor. Que doa hoje pois amanhã a calmaria se aproxima...sentir dor é mais proveitoso do que nada sentir. Apesar desse blá blá blá sabemos que é ruim...vai passar...talvez os joelhos inchem...mas passa... Beijãozaço!

já tenho lesadosemgeral disse...

Alvo é o sangue de tudo que existe de mentira.
Alvo como neve fria mas de verdade a neve carrega por baixo a lama.
Lama e como a lhama andina eu cuspo em quem me aborrece com uma corda de salvação.
Tu Paulo, és negro de falta mesmo de luz que não mostras na obvialidade de uma mecânica oração e "aquela que desce o monte com aroma de mirra" te conhece.
Bendizestes tudo a que Deus bendiz - certamente não és um sepulcro caiado de branco - és um buraco repleto de carne crua.
Existes.
De verdade.
Vero.
As uvas, em reverência, te invejam a volúpia de gente.
És sumo - pisado por pés de camponeses circulando por entre as vitrines da vida .
Escorres e escorres e dás vida .
Teu o rubro espaço - o manto púrpura de Reis que sabem exatamente de que é feito seu reinado.

Hóspede Póstumo disse...

A unica coisa que me afasta de religião é que todas preconiza o "ajoelhou, têm que rezar".

Odeio fazer as coisas obrigado.